Up next


VIOLÊNCIA DOMÉSTICA x HOMENS - Sara Próton [ Platinho ]

485 Views
Platinho
Platinho
subs count
1,131
Published on 27 Jan 2020 / In Film & Animation

GRUPO DE DIVULGAÇÃO (TELEGRAM) : https://t.me/joinchat/I_7W0xSAUC8nDZb537ozlQ
CANAL PRINCIPAL: https://www.youtube.com/platinho
CANAL 2: https://www.youtube.com/platinhobr
ENGLISH CHANNEL: https://www.youtube.com/platinhoinenglish

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA x HOMENS - Sara Próton [ Platinho ]

Show more
9 Comments sort Sort By
Trader_Honkpill
Trader_Honkpill 2 months ago

video top! musica top, but musica muito alta.

   3    0
oscarlier123
oscarlier123 2 months ago

Casem cavaleiros, vamos salvar o ocidente kkkkkkkkkkkkk

   1    0
liutaio
liutaio 2 months ago

Comparação boa entre generalizações . Realmente o que mais vejo é conservadores ou direitistas apoiando atitudes completamente autoritárias e arbitrárias quando se dizem presar a liberdade e justiça, apoiam todo tipo de atrocidades e autoritarismo vindos da PM e do governo que seja do seu bando ou do que eles acham pertencer. A responsat é sempre a mesma: tá criticando a PM então chame o batman quando precisar bla bla bla Eu sempre respondo: quando for vítima do arbitrarismo que defende ou alguem próximo a vc, chame mais PM pra terminar o serviço! Em geral defendem as mesmas atrocidades da esquerda só que a seu favor.

   0    0
Avatary
Avatary 2 months ago

A questão é que o Direito acaba sendo muito estático as vezes. Essa questão da Lei Maria da Penha, prisões cautelares e a possibilidade do judiciário dizer o que é agressão, parte do pressuposto de que a mulher é o lado mais frágil. O paradigma é o seguinte: a mulher está mais fragilizada por ser mais fraca fisicamente e economicamente. Há casos em que a mulher evita denunciar por medo do homem se tornar mais agressivo, matá-la ou sofrer de qualquer forma, além de casos em que a mulher retira a queixa. Existiram e existem muitas mulheres nessa situação? Sim. O problema é que os juízes em geral partem dessa premissa como único caso possível, não vendo que existem pessoas que se aproveitam dessa Lei, que ao mesmo tempo que visa ajudar as que precisam, dão armas poderosas para as que não precisam, e não tem como a própria lei fazer essa diferenciação. Diferenciar cabe ao poder judiciário, que não vem cumprindo seu papel por acreditar que o paradigma criador da lei (mulher que sofre violência e precisa de proteção estatal) é o mesmo para todos os casos e prefere cometer injustiças do que analisar o caso concreto. É o mesmo caso de pensão alimentícia, que não deveria nem haver prisão.

   3    0
edu_el_brabo
edu_el_brabo 2 months ago

mt bom platinho

   2    0
Show more